Injustiça/brasil.com.br

terça-feira, 18 de maio de 2010 13:47 Postado por marcelovitor29
Hoje estava dando uma vasculhada em sites de notícias quando me deparei com a seguinte manchete no g1.globo.com: "Cadeirante passa em primeiro lugar em concurso mas não é chamado". É ou não é de se indignar com uma coisa desta!
Na matéria dizia que o rapaz (João Paulo Fernandes), que é cadeirante é formado em veterinária, e prestou concurso para fiscal do conselho de medicina veterinária do estado de São Paulo, passou em primeiro lugar e foi preterido, pois o segundo colocado foi convocado para exercer a função e ele por se cadeirante não.

Vejamos, se no edital do concurso não dizia nada contra cadeirantes prestar o concurso, por que tomaram tal medida preconceituosa contra o rapaz? Normalmente editais de concurso publico tem que ter uma cota para deficientes, isto é amparado por lei.

É aquilo que sempre digo e não canso de dizer, o estado brasileiro É FASCISTA E PRECONCEITUOSO. O Brasil um pais em desenvolvimento, tanto na economia tanto na forma do governo lhe dar com seu povo. Quando é que negros como eu terão as mesmas opções de emprego que são dadas aos declarados brancos? E os salários, quando é que homens negros e mulheres terão o mesmo salário de um homem declarado branco, exercendo a mesma função?
Quando é que cadeirantes como este rapaz da matéria, terá acesso igualitário a todo tipo de serviço e lugar como nós desprovido de deficiência física? (não sei se o termo esta certo, se não estiver me corrijam por favor).
São questões sem respostas como esta que nos faz refletir sobre aquela afirmação de lá quando nossos pais ainda eram jovens, de que o Brasil seria o país do futuro, o futuro chegou, e onde estamos... Debatendo se um cadeirante, formado e concursado deve ou não exercer a função que lhe és de direito.

É de uma injustiça sem tamanho o que estão fazendo com este rapaz. Estão privando-o de exercer seu trabalho honesto. As coisas no Brasil funcionam assim amigos, tem que ser “perfeitinho” aos olhos da sociedade para que você não enfrente obstáculos como este do João Paulo.
Atitudes de conduta duvidosa como esta devem ser denunciadas ao ministério publico, assim como fez João Paulo, que correu atrás dos seus direitos de cidadão brasileiro. Que sirva de exemplo para todos nos, o poder de superação e cidadania de João Paulo.



Matéria do Bom dia Brasil (ontem, 17-05-2010

15 Response to "Injustiça/brasil.com.br"

  1. Tayná Says:

    Nosso país é mt injusto mesmo!! Aff dá até vergonha de ver uma coisa dessas!!

  2. Bryan Says:

    Coisa mais injusta isso mesmo...
    Mas a muitas emprezas e outras coisas.... que tem ou não preconceito parece... ou ainda precisam de pessoas com boa aparencia ¬¬

    Mas fazer oq Brasil é isso ai.

    "Os grandes Pizam nos Pequenos"

  3. Heledanium Says:

    Esse tipo de coisa ainda acontece, infelizmente.
    É aquela velha mentalidade; o pensamento retrogrado das pessoas, que acham que uns são "incapazes" de fazer o serviço que outros poderiam estar fazendo...

    Aff... injustiça.

  4. Laís Freitas Says:

    O pior é ver que o preconceito não parte apenas do governo. Esse maltrato, esse descaso, essa ignorância por parte dos mandatários só reflete uma realidade muito mais próxima da gente do que o que a gente vê na TV Justiça. A sociedade como um todo não tem a menor vergonha de tratar essas pessoas; que batalham, que lutam, que se dedicam o dobro ou o triplo ou quem sabe quantas vezes mais que as pessoas em condições normais; como estorvo, como um peso que tem que carregar, como encargos da sociedade. O Brasil não vai mudar enquanto o brasileiro não mudar.

  5. Marina Cardoso Says:

    Meu Deus, quando eu penso que não da pra piorar vem você e me conta isso.
    Que ridiculo, brother! Cadeirante então é condenado a passar sua vida em casa... sem poder sair?
    AAAAAAAAARG. Odeio pessoas hipócritas que dizem não ser preconceituosa. ¬¬'
    Mais fácil seria então burlar a lei e nem publicar no edital.

  6. Carolina Câmara Says:

    Isso chama-se ignorância! Infelizmente as pessoas não capazes de lidar com o diferente, tem medo. Se esse cadeirante não fosse capaz, ele não teria passado em primeiro lugar!

  7. gavrielalon Says:

    o brasil é um pais injusto e desleal!!
    injustiça é meio até que natural infelizmente!!
    mais temos que ser justos e fazer a diferença!!

  8. Wy Says:

    Quando é que um pobre poderá ter as mesmas oportunidades que um rico. Digo isso não só com emprego, também com cultura, lazer, saúde.
    O Brasil tem muita coisa errada. Em tudo. Quando paramos pra pensar nisso, uma coisa vai puxando a outra e a lista nunca acaba.

    Coisas como essa que aconteceu com o João Paulo me deixam bem triste. Por mais que isso tenha ganhado uma certa notoriedade e a população veja os problemas que os cadeirantes (e os outros, claro) passam, logo vai cair no esquecimento e tudo volta ao 'normal'.

    Tem que acontecer uma reforma completa. Não só com a população ou governo. Com tudo que esteja aqui dentro.

  9. ♥♥NaNnA BeZeRrA♥♥ Says:

    É triste ver isso acontecer...e pensar que somos TODOS co-responsáveis. Somos nós que votamos. Escolhemos desde os nossos líderes comunitários até o presidente da república.
    E daí? O que fazemos desse poder?
    NADA.
    Só reclamamos quando não dá certo. Mas, não vamos lá mostrar a cara, reivindicar nossos direitos constitucionais.
    Cade os cara-pintadas das Diretas Já? CALARAM-SE!
    E éramos nós que estávamos lá. E hoje o grito se perdeu na garganta. Ficou apenas nas fotos bonitas das revistas e videos antigos.
    Infelizmente!
    beijão e parabéns pelo tópico!

  10. Fabiano Says:

    eu ja havia lido a noticia e realmente é uma prova do quanto precisamos evoluir no que se refere as pessoas portadores de necessidades especiais. além de terem prejudicadas o seu direito de ir e vir, ja que não possuimos estrutura nas cidades para que os cadeirantes se locomovam, somos obrigados a ler uma notícia como essa.
    é a prova do quanto ainda precisamos evoluir para deixarmos de ser um país subdesenvolvido.

    se tiver um tempo passe no meu blog para conhecê-lo.
    abraços.

    http://blog-do-faibis.blogspot.com/

  11. Esther cyrraia Says:

    Pois é, mas pelo menos este rapaz em específico conseguiu chamar atenção da mídia, o que o ajudará a conseguir seus direitos, mas e todos aqueles que nós nunca ficamos sabendo??? será que eles desistem de tanto lutar???
    Só DEUS!

  12. Adriano Says:

    João Paulo já passou pela perícia médica, mas ainda não recebeu o resultado da avaliação. Imagine a frustração: ele se inscreveu em um concurso para uma função na qual já havia trabalhado, a inscrição foi aceita sem qualquer problema, ele passou em primeiro lugar e não foi chamado. Fica parecendo que o problema é dele e não de quem faz a seleção.

    No edital havia vagas para pessoas com deficiencias físicas.. foi um absurdo o que fizeram com ele, preconceito, discriminação...

    As políticas nesse país desfavorecem quem mais precisa.
    Eu moro em São Paulo-SP e tenho dó de quem é cadeirante aqui, não tem como se locomover nessas calçadas, os carros não respeitam e o transporte público não está ápito a atendê-los, quase não tem onibus com lugar e "elevador" para eles embarcarem.. tinha que ser 100% da frota assim, não apenas 0,000001% porque eu nunca os vejo...

    são 15mil onibus rodando diariamente, eles lucram demais... dava pra exigir isso deles..

    No Caso do concurso público,é mais uma palhaçada... e ainda que ele passou em primeiro.. imagina em quantas provas por ai não sao manipuladas para passar quem eles querem?? Corrupção está no sangue do Brasileiro... infelismente..

    Vamos prestar atenção nisso , tem eleição esse ano...

  13. Gabri Says:

    Brasil é corrupção pura... não dá pra acreditar que ele passou em primeiro lugar e não foi chamado... Provavelmente, não há nada que atrapalhe em sua condição física para ocupar tal cargo. Deve ter sido puro preconceito mesmo. Triste.

  14. artculando Says:

    Bom ... quando uma vaga eh especial para cadeirante, nenhuma outra pessoa pode se candidatar para ela.
    Quando tem uma cota para negros, pessoas brancas, vermelhas ou amarelas nao podem se candidatar.
    Tudo isso tbm nao eh uma forma de preconceito?
    Nao podemos considerar preconceito apenas assuntos levados por maiorias ... o preconceito esta em todos os locais!
    Nao sei se eh o caso dessa noticia, mas as vezes a vaga requer algumas atividades que uma pessoa cadeirante nao pode exercer ... ou o predio nao esta adequado as necessidades dele (oq tbm esta errado).
    O q kero dizer eh. Existem varios lados a serem vistos e varias opinioes a serem analisadas antes de uma conclusao.
    Se vivessemos em um mundo perfeito, onde tudo vivesse em armonia e tudo fosse como deveria ser, esse tipo de problema nao seria apresentado! Enquanto isso nao acontece, vamos lutando por nossos direitos.

    Depois passa no meu blog!
    http://artculando.wordpress.com
    =)

  15. Sam Says:

    Vi a reportagem e como cadeirante fico decepcionado com este tipo de atitude. Já deixei de ser contratado por falta de adaptação na empresa, apesar de meu currículo ser melhor. Depois disso, fiz um concurso público e perdi o prazo para mandar laudo médico, erro meu, então não entrei na vaga de deficiente, mas passei em primeiro lugar geral e entrei dois anos depois na próxima chamada. Mas a empresa não era totalmente adaptada, fiquei em casa uma semana esperando arrumarem tudo.
    Acho que o negócio é correr atrás dos direitos e acima de tudo provar pra todos nossa capacidade, afinal somos apenas pessoas com dificuldade de locomoção, o resto está intacto!

Postar um comentário